Governo do Estado do Espírito Santo

Parque Estadual de Itaúnas

A primeira iniciativa para a proteção ambiental na região de Itaúnas foi idealizada pelo cientista naturalista Augusto Ruschi, na década de 1940. Reconhecendo a riqueza natural da região, a proposta previa a criação de uma reserva florestal com 10.000 hectares, mas não foi consolidada. Mais tarde, em 1986, as dunas de Itaúnas foram tombadas como monumento natural do Espírito Santo, pelo Conselho Estadual de Cultura. Já no início da década de 90, a região de Itaúnas chamava atenção por abrigar importantes sítios reprodutivos de tartarugas marinhas, grandes áreas de alagados, ao longo da planície de inundação do rio Itaúnas, e importantes sítios arqueológicos. Neste período, o desmatamento da restinga e a ameaça de construção de um resort a norte das dunas levaram a sociedade civil e ambientalistas a requererem maior proteção da área. Assim, foi criado o Parque Estadual de Itaúnas (PEI), em 08 de novembro de 1991. Em 1992 a UNESCO reconheceu as áreas de proteção da Mata Atlântica, que incluem o PEI, como Patrimônio Natural da Humanidade.

A palavra “Itaúnas”, que dá nome ao Parque, ao rio e à vila, é de origem tupi-guarani e significa "pedra preta" (ita: pedra e una: preta). Há duas versões para a origem deste nome: uma é referente às águas negras do rio Itaúnas e outra em razão das rochas escuras de arenito que podem ser vistas na praia na maré baixa.

O Parque é o mais visitado do Estado, recebendo aproximadamente 100.000 pessoas por ano. Os visitantes encontram, em Itaúnas, a beleza natural das praias, das dunas e da floresta de restinga; a riqueza histórica da vila antiga, soterrada pelas dunas; as manifestações culturais do Ticumbi, do Alardo, do Jongo e dos Reis de Bois, realizadas na festa de São Sebastião e São Benedito, em janeiro; e o tradicional Festival Nacional de Forró de Itaúnas, realizado em julho.

 

DADOS GERAIS:

Área: 3.481 ha.   Baixar kmz

Município de abragência: Conceição da Barra

Bioma: Mata Atlântica

Ecossitemas presentes: restinga, manguezal, dunas, floresta de tabuleiro e alagados.

Criação: Decreto Estadual nº 4.967-E de 1991

Plano de Manejo: Elaborado em 2004.  Baixar

Conselho gestor: Regimento Interno

Infraestrutura

  • Auditório
  • Alojamento para pesquisadores
  • Banheiro com acessibilidade
  • Biblioteca
  • Centro de Visitantes (exposição interpretativa permanente e espaço para loja)
  • Escritório
  • Trilhas sinalizadas
  • Vigilância patrimonial

ELEIÇÕES DO CONSELHO CONSULTIVO

Edital nº 05/2020 - Edital de Convocação para Eleições do Conselho Consultivo PEI - Sociedade Civil

Diretrizes para candidatos da sociedade civil ao Conselho do Parque Estadual de Itaúnas

CHAMAMENTO PÚBLICO

Aviso de Chamamento Público Permanente: Transporte Turístico para a praia de Itaúnas

ATENDIMENTO E CONTATO

Administrativo: De segunda a sexta de 08h às 17h

Telefones: (27) 3762 5196/ 99727 6295 

E-mail: pei@iema.es.gov.br

Endereço: Rua Bento Daher, s/n. Vila de Itaúnas, Conceição da Barra-ES. CEP: 29965-000

VISITAÇÃO 

*Confira as atualizações do Mapa de Gestão de Riscos: Acesse aqui

Dias e horários: Aberto diariamente de 08h às 17h. Não é necessário agendamento.

O que saber antes e durante sua visita ao Parque?

1 Siga as orientações da Conduta Consciente em Ambientes Naturais

2 Lembre-se de:

  • Aproveitar o ar puro
  • Fotografar as beleza naturais
  • Conhecer a história e cultura local
  • Ajudar na proteção da natureza
    • Traga seu lixo de volta
    • Não faça pichações
    • Não faça fogo
    • Não faça coletas
    • Desligue as caixas de som

3 Conheça as proibições e Normas legais de visitação

ATENÇÃO! É PROIBIDA A CIRCULAÇÃO SEM AUTORIZAÇÃO DE VEÍCULOS A MOTOR NAS PRAIAS, DUNAS E TRILHAS.

ATRATIVOS E TRILHAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL

COMO CHEGAR?

SAIBA MAIS SOBRE O PARQUE E ITAÚNAS
2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard