Governo do Estado do Espírito Santo

Parque Estadual de Itaúnas

Foi criado pelo decreto estadual nº. 4.967-E, em 8 novembro de 1991. O Parque apresenta ambientes como a mata de tabuleiro, fragmento florestal em extinção no Espírito Santo, restinga, dunas, ambientes estuarinos de mangues, uma extensão expressiva do rio Itaúnas e a mais representativa região de alagados do Espírito Santo. O bom estado de conservação destes variados habitats, aliado à grande diversidade de espécies vegetais, coloca a unidade como local de extrema importância para a manutenção de uma fauna riquíssima. Foram registradas mais de 414 diferentes espécies vegetais, 43 de mamíferos, 183 de aves, 32 de répteis, 29 de anfíbios e 101 de peixes. O Parque abriga ainda 23 sítios arqueológicos, locais de concentração de vestígios de assentamentos humanos pré-históricos como pedras lascadas, cerâmica indígena e diversos artefatos da época da colonização. Tudo isso caracteriza a singularidade e importância da unidade.

DADOS GERAIS:

Área: 3.481 ha.   Baixar kmz

Município de abragência: Conceição da Barra

Bioma: Mata Atlântica

Ecossitemas presentes: restinga, manguezal, dunas, floresta de tabuleiro e alagados.

Criação: Decreto Estadual nº4.967-E/1991

Plano de Manejo: Elaborado em 2004.  Baixar

PesquisasEstudos realizados

INFRAESTRUTURA

  • Auditório
  • Alojamento
  • Banheiro com acessibilidade
  • Biblioteca
  • Centro de Visitantes (exposição interpretativa permanente e espaço para loja)
  • Escritório
  • Vigilânca armada

CONTATO E ENDEREÇO

Telefones: (27) 3762-5196 

E-mail: pei@iema.es.gov.br

Endereço: Rua Bento Daher, s/n. Vila de Itaúnas, Conceição da Barra-ES. CEP: 29965-000

ATENDIMENTO

Administrativo: De segunda a sexta de 08h às 17h

Visitação: Todos os dias da semana, inclusive fins de semana e feriados. Não é necessário agendamento.

(VISITAS SUSPENSAS POR TEMPO INDETERMINADO DEVIDO À PANDEMIA DE COVID-19)

ATRATIVOS

Mapa de atrativos naturais e culturais

EDITAIS

Aviso de chamamento Público N° 01/2020

SINALIZAÇÃO

COMO CHEGAR?

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard