Reserva Particular do Patrimônio Natural

O que é?

A Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN) é uma unidade de conservação privada, reconhecida pelo poder público, gravada com perpetuidade a partir de um ato voluntário do proprietário da área. Ela compõe os Sistemas de Unidades de Conservação existentes no Brasil.

O objetivo principal de uma RPPN é a conservação da diversidade biológica, por isso não é permitido fazer nenhum tipo de uso direto da área reconhecida como tal. Entretanto, pode-se fazer visitação, turismo, educação ambiental e pesquisa científica.

Na prática, uma RPPN reconhecida pelo Governo do Estado do Espírito Santo funciona como um parque particular, onde o proprietário é o gestor e responsável por definir quem entra, quando entra e como entra em sua reserva, ou se ele prefere só proteger a área sem receber ninguém.

Tabela 01: Relação das RPPN localizadas no Estado do Espírito Santo, ordenadas por ano de criação, apresentando município, área e esfera que a reconheceu. 

Arquivos shapes das RPPN existentes no ES -  Download.

Como Criar?

Se você é um proprietário de imóvel, rural ou urbano, onde existe uma área com vegetação nativa ou algum outro atrativo natural, e deseja protegê-la em perpetuidade, você pode criar uma Reserva Particular do Patrimônio Natural. Para saber como, clique aqui

Câmara de RPPN

Desde 2006, quando o Governo do Estado do Espírito Santo começou a criar Reservas Particulares, o Iema constituiu um grupo de servidores responsáveis pela análise dos documentos e verificação da relevância das áreas propostas. Ao longo desse tempo, esse grupo teve vários nomes e atualmente é chamado de Câmara de RPPN.

A Câmara de RPPN é formada por um coletivo de 8 servidores nomeados, sendo um exclusivo para lidar com as questões relativas às reservas.

As atas das reuniões realizadas podem ser vistas neste link.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard