Governo do Estado do Espírito Santo

Parque Estadual Mata das Flores

O Parque tem este nome, Mata das Flores, devido a sua característica mais marcante, a diversidade de espécies vegetais presentes nos fragmentos florestais de Mata Atlântica, o que proporciona também uma diversidade de flores. De acordo com o Laboratório de Botânica da Universidade Federal do Espírito Santo, campus de Alegre, o inventário da vegetação realizado entre os anos de 2012 e 2014 resultou na primeira lista de espécies desta Unidade de Conservação.

Esta lista reuniu 239 espécies de Angiospermas, pertencentes a 159 gêneros e 61 famílias de plantas. As famílias Rubiaceae, Piperaceae e Myrtaceae se revelaram como as três famílias com maior riqueza de espécies. Além da riqueza, a quantidade de espécies endêmicas da Floresta Atlântica e ameaçadas de extinção, segundo os critérios da União Internacional para Conservação da Natureza, merecem destaque. Dentre estas espécies, podemos citar Anemia blechnoides J. Sm. (vulnerável), Rudgea coronata subsp. saint-hilaire (Standl.) Zappi (criticamente em perigo), Myrcia folli G.M.Barroso & Peixoto (em criticamente em perigo), Bunchosia macilenta Dobson (vulnerável), e tantas outras. Mas não é apenas a riqueza de espécies de Angiospermas que chama a atenção nesta UC. Foram identificados também 83 táxons de Samambaias e Licófitas, entre estes, 17 são novos registros para o Espírito Santo e quatro híbridos ocorrentes no parque foram relatados pela primeira vez na literatura.

Mata das Flores mostra que fragmentos pequenos de Floresta Atlântica protegem uma altíssima riqueza de espécies ameaçadas, novas e endêmicas. Protegem ainda processos importantes para a manutenção da diversidade relacionados com a variação na fertilidade dos solos em gradientes topográficos. Além disso, esses fragmentos são um refúgio para espécies que ainda nem conhecemos ou que conhecemos muito pouco e que podem no futuro serem utilizadas como alimento ou novos medicamentos para a humanidade.

Entre as espécies vegetais raras e ameaçadas da Unidade de Conservação destaca-se uma de grande porte, o jequitibá-rosa, muito explorado no passado para o uso da madeira, hoje ele é símbolo do Estado do Espírito Santo, tendo um de seus maiores indivíduos protegido pelo Parque Estadual Mata das Flores.

DADOS GERAIS

Área: 800 ha   Baixe o kmz

Municípios abrangentes: Castelo

Bioma: Mata Atlântica

Domínio florestal: Floresta Ombrófila Densa

Criação: Lei Estadual nº 4.617 de 1992

Conselho gestor: Em formação

Plano de Manejo: Em elaboração

Pesquisas: Estudos realizados e em andamento

Infraestrutura:

  • Escritório administrativo
  • Vigilancia armada
  • Sinalização de limites

ATENDIMENTO E CONTATO

Administrativo: De segunda a sexta de 08h às 17h

Telefone: (28) 3542-3257

E-mail:pemf@iema.es.gov.br

Endereço: Rua Palmeiras, nº 50. Bela Vista, Castelo-ES. CEP: 29360-000

VISITAÇÃO (Temporariamente suspensa devido à pandemia de COVID-19)

Dias e horários: De segunda a sexta de 08h às 17h.

As visitas são guiadas, sendo necessário o agendamento prévio.

O que saber antes e durante sua visita ao Parque?

1 Conheça as proibições e normas gerais de visitação

2 Pesquise sobre os atrativos a serem visitados

3 Durante sua visita lembre-se de:

  • Respirar o ar puro
  • Fotografar as beleza naturais
  • Ajudar na proteção da natureza:
    • Traga seu lixo de volta
    • Não risque as árvores ou rochas
    • Não faça fogo
    • Não faça coletas
    • Desligue as caixas de som

A NATUREZA AGRADECE!

ATRATIVOS

ABERTOS

Trilha do Santuário: pequena trilha circular de 800 metros, anexa ao santuário de Aracuí, onde é possível conhecer de perto alguma espécies de árvores que ocorrem no Parque, além de um enorme formigueiro.

COMO CHEGAR:

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard