19/04/2017 15h14 - Atualizado em 19/04/2017 15h16

Ipram cuida de pinguim da Patagônia Argentina, no Iema

O Instituto de Pesquisa e Reabilitação de Animais Marinhos (Ipram), que está localizado no Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema), recebeu em março um pinguim da Patagônia Argentina. A ave foi resgatada na praia de Iriri, no município de Anchieta.

O pinguim não estava debilitado quando foi encontrado, segundo o médico veterinário do Ipram, Leandro Egert. É um filhote que estava fazendo a muda das penas, o que acontece sempre em terra.

Durante o período de muda, os pinguins ficam inchados, as penas antigas caem e são substituídas por penas novas. O animal fica então sem a proteção térmica no decorrer desse processo e não entra na água.

No Ipram, o animal marinho recebeu vitaminas e papinha de peixe por meio de sondagem esofágica. Agora, o pinguim já está mais forte, sendo alimentado com peixes inteiros.

Ainda não há previsão para soltura do pinguim, pois essas aves andam em grupos e como não há mais nenhum pinguim no centro de tratamento, ele ainda terá de aguardar mais um tempo.

As aves costumam chegar ao Estado durante o inverno, entre junho e julho. Mas, de tempos em tempos, alguns pinguins aparecem fora dessa época nas praias do Espírito Santo. Assim, o Ipram faz o tratamento de reabilitação para que eles possam retornar ao seu habitat.

 

--

Texto: Izadora Roriz

Assessoria de Comunicação

Alvaro Muniz/Tatiana Ronchi

Tel.: (27) 3636- 2591 / (27) 3636-2592 / (27) 9-9977-1012

www.facebook.com/MeioAmbienteES

Twitter: @meioambientees

Instagram: @meioambientees

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard