12/12/2018 15h36 - Atualizado em 13/12/2018 16h58

Evento com pedalada marca o lançamento do Guia de Cicloturismo de Serra das Torres

A Pedalada de Lançamento das Rotas de Cicloturismo Serra das Torres reuniu em Fortaleza, comunidade localizada no coração de Serra das Torres, cerca de 100 pessoas, entre ciclistas e membros da comunidade local, para a estreia do projeto participativo de construção de rotas de cicloturismo no interior e entorno do Monumento Natural. O evento culminou com o lançamento de um Guia de Cicloturismo para toda a região. A iniciativa é do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo (Iema), com apoio de agentes locais e dos municípios de Atílio Vivácqua e Muqui.

Além da pedalada, o evento contou com apresentação dos resultados do projeto e o lançamento do guia em versão impressa e digital. O guia impresso apresenta sete rotas detalhadas com informações sobre distância, altimetria, grau de dificuldade, além de um mapa. Além disso, no site produzido para o projeto (www.serradastorres.com) há ainda mais informações sobre as rotas e a região de Serra das Torres.

O guia teve como objetivo principal a construção comunitária de rotas de cicloturismo, consolidando a presença e o engajamento da comunidade por meio de ações de capacitação, valorização, divulgação, pesquisa científica e fomento ecoturístico para a população residente, contribuindo para a conservação do patrimônio natural e cultural.

A ação é pioneira no Espírito Santo e teve início com uma proposta piloto em 2017.  O projeto tomou corpo por meio de um edital aprovado pelo Fundo de Cultura do Estado do Espírito Santo – FUNCULTURA voltado à valorização de patrimônios, da Secretaria Estadual de Cultura (Secult), fruto de uma parceria entre o Iema e o coordenador do projeto, o turismólogo Fabio Sabá.

De acordo com a agente de desenvolvimento ambiental e recursos hídricos, Gerusa Bueno, o projeto é vantajoso tanto para o Monumento Natural Serra das Torres quanto para a comunidade que vive no entorno do local. “A região do Monumento Natural Serra das Torres tem um potencial enorme para cicloturismo que é uma atividade que contribui para a valorização da unidade de conservação e das comunidades locais”, afirmou.

O projeto termina com a entrega de um plano de sinalização para informar os cicloturistas referências básicas e necessárias dos trajetos levantados. As informações irão abranger distâncias, divisas, aspectos históricos e culturais e localização dos principais atrativos ao longo do circuito.

 

 

 

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard