10/10/2018 17h49

Estudantes de Alegre participam de oficina de cinema com foco na sustentabilidade

Essa terça-feira (09) foi peculiar para cerca de 40 alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Professor Pedro Simão, localizada em Alegre. Os estudantes puderam ser cineastas por um dia ao participarem de uma oficina de cinema oferecida pelo Projeto Nós da Trilha. 

A inciativa é do Instituto de Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Espírito Santo (Iema), da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e da Prefeitura de Alegre.
 O objetivo do Nós da Trilha é fazer o resgate da memória do desenvolvimento local do município e sua repercussão ambiental, social e cultural por meio de produções audiovisuais.

Com o tema Poluição, a oficina usou como base uma redação produzida por um dos estudantes e abordou como a poluição pode interferir na paisagem urbana e rural, além dos reflexos na vida da população. A intenção foi familiarizar os estudantes com o processo de criação de um roteiro cinematográfico. A atividade aconteceu na Câmara Municipal de Alegre e foi ministrada pelo servidor da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama) Paulo Sena e pelo servidor da Secult Marcelo Siqueira. 

De acordo com o agente de Desenvolvimento Ambiental e Recursos Hídricos do Iema e um dos responsáveis pelo projeto, Maurício José de Almeida Castro, a atividade foi muito relevante para os alunos. “A oficina proporcionou aos estudantes a oportunidade de expressar ideias por meio da linguagem audiovisual e de debater a questão da sustentabilidade”, afirmou.

Para o professor de Arte da EEEFM Professor Pedro Simão, Ramon Valadão Albino, esse tipo de ação é de extrema importância e promove um aprendizado interdisciplinar. “A oficina colocou os alunos dentro de um tema recorrente do nosso município e também promoveu o aprendizado de uma forma diferenciada das metodologias comuns de ensino. Ao mesmo tempo em que o aluno se conscientiza, ele aprende um conhecimento que está relacionado com algumas disciplinas. Nesse caso, das áreas de arte, língua portuguesa e biologia”, explicou.

Na próxima semana, os estudantes irão colocar em prática o que aprenderam com o processo escrito. O plano é criar um vídeo sobre a reciclagem, mostrando a trajetória de uma garrafa PET desde seu uso até o destino final, e vinculá-lo nas redes sociais para que a comunidade escolar e a população em geral tenha acesso.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard