Educação Ambiental

Descentralização de recursos em Educação Ambiental

Desde 1992, a Secretaria Estadual de Meio Ambiente passou a desenvolver ações de educação ambiental no Espírito Santo apoiando atividades educativas realizadas por instituições em diferentes regiões do Estado – os Pólos de Educação Ambiental da Mata Atlântica.


Neste contexto, diversas atividades de Educação Ambiental (EA), formal e não formal, são desenvolvidas pelo IEMA, bem como o apoio técnico e financeiro a instituições públicas e privadas sem fins lucrativos.A partir de 2013, em atendimento à Política Estadual de Educação Ambiental, a estratégia para a descentralização passou a ser realizada por Chamamento Público ampliando o acesso de diferentes instituições ao financiamento público.

Projetos

  • Projeto Trilha Cidadã

Desde 2012 o Projeto Trilha Cidadã visa promover a inclusão social e qualidade de vida aos visitantes das Unidades de Conservação, pelos benefícios do contato com a natureza, através de atividades de trilhas interpretativas.

Atendendo à Política Estadual de Educação Ambiental no que se refere ao respeito às diferenças e aos direitos humanos beneficia grupos de pessoas com deficiência, transtornos mentais, dependentes químicos e idosos.

Em parcerias com instituições educacionais, assistenciais e de saúde o Projeto Trilha Cidadã funciona no Parque Estadual Paulo Cesar Vinha - PEPCV (Guarapari) e no Parque Estadual Cachoeira da Fumaça - PECF (Alegre).

Com profissionais treinados para o acolhimento do público beneficiado, as visitas aos parques podem oferecer ao visitante mapa tátil, catálogo tátil de pegadas e cadeira de rodas adaptada para realizar trilha, no caso do PEPCV e também trilha interpretativa em LIBRAS e uma trilha que permite circulação da cadeira de rodas para contemplação da Cachoeira da Fumaça, no caso do PECF.

Para participar deste projeto e realizar visitas com grupos, a instituição interessada deverá fazer contato com a Gerência de Educação Ambiental através do endereço: gea@iema.es.gov.br ou pelo telefone: 3636-2584.

 

  • Biblioteca Itinerante - Borboletras

Iniciado em 2011, com a necessidade de ampliar o acesso a informação sobre  Unidades de Conservação, o Projeto Biblioteca itinerante é desenvolvido através da disponibilização da Banca Literária Ambiental _BLAP às escolas da região.

 

A ABLAP possui um acervo com títulos e temas variados, acompanhado de material exclusivo e um Diário de Bordo, onde a criança registra o que leu e qual sua opinião. A cada três registros ele recebe um pacote de figurinhas com a fauna e a flora das Unidades de Conservação.

 

Para a dinamização do acervo – com contação de histórias, concursos, oficinas e outras atividades – surgiu o Projeto Borboletras que atua juntamente com as Bibliotecas Itinerantes com ações pontuais, planejadas anualmente, no intuito de ampliar ainda mais a participação mais divertida.

 

O Projeto Biblioteca Itinerante atende às seguintes Unidades de Conservação:

  • Parque Estadual de Pedra Azul;
  • Parque Estadual de Mata das Flores;
  • Parque Estadual de Forno Grande;
  • Parque Estadual de Itaúnas;
  • Parque Estadual da Cachoeira da Fumaça;
  • Parque Estadual Paulo César Vinha;
  • Reserva Biológica de Duas Bocas.


Prêmio Ecologia

 

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard